Pages

Efeito dominó


Efeito dominó


Da para odiar o mundo em cada gota. E amá-lo em cada molécula, em cada átomo. Da para gritar e ouvir os berros mudos em cada esquina. O berro da alma. Aquele que faz seu coração estremecer. Mesmo que os tímpanos não vibram, mesmo sem o cérebro entender.
É incrível como duas palavras contigo e meu dia se vai, como a chuva que cai lá fora. Meu humor vai para algum lugar que eu não sei. É um misto de sentimentos que nem o maior especialista no assunto poderia explicar. Mas mesmo assim, tento entender...
É uma luta vã. Pois sei que irei perder para meus próprios erros. Então me afogo em solidão. E foi assim que passei os últimos dias. Isolado, longe de tudo que me fizesse lembrar você. Ou nós, que seja.
Não da para fugir da vida. Muito menos de nossas responsabilidades. Ações geram reações, já dizia Newton. Não sei o quanto ele entendia de amor, mas isso se encaixa perfeitamente no jogo da vida. E a vida é assim, como dominós colocados perfeitamente atrás um do outro, retilíneos. E no menor tremor, vem tudo abaixo. Em um desencadear quase que interrupto. Que no fim, explode em desgraça. Mas o jogo recomeça, e as peças são novamente colocadas em pé...

Entre Cabelos e Barba

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.

Nenhum comentário: