Pages

A nuvem e o deserto


A nuvem e o deserto


Era uma nuvem perdida em meio ao oceano.
Branquinha como a neve.
Não molhava, apenas flutuava com extrema leveza e beleza.
Era apenas uma nuvenzinha perdida no oceano.

Era um chão árido, seco...
Torrado pelos raios de Sol, que não o perdoava.
Era um árido solo no meio de um gigantesco deserto.

Mal sabiam eles, que os ventos e o destino traçavam uma bela história...

Era um árido solo, e uma linda nuvenzinha.
Ao se encontrar no meio do deserto a nuvenzinha sentiu algo.
Era a vontade de molhar, de viver, de fazer sentido.
O árido solo também.
Sentiu a vontade de receber aquilo que vinha do céu.
Em forma de chuva, em forma de amor.

Era uma linda nuvenzinha, que não estava mais perdida no meio do oceano.
E não era mais branquinha.
Agora era azul escuro, quase preto.
Mas agora ela molhava.
E não estava mais perdida.
O céu fazia sentido.

Era um árido solo no meio de um gigantesco deserto, que não era mais tão árido assim.
Que agora tinha algum sentido.
Agora dava vida a novos desejos.
Dava vida a novas vidas, a novos sonhos...

Era uma linda nuvenzinha e um solo árido, que se completavam mesmo de longe.
Que faziam sentido mesmo a quilômetros de distância.
Não eram opostos, eram complementos.
Eram vida, eram amores...

Entre Cabelos e Barba

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.

Nenhum comentário: