Pages

Embaraços do acaso


Embaraços do acaso


Para que tanto desenrolar?

Se o que eu gosto são dos embaraços de nossos nós.
Para que tanto ritmo?
Se são nos descompassos de nossos passos, que nos encontramos.
Para que tanto encontrar?
Se as vezes no fugir, é que queremos estar perto.
Para que tanto querer ficar?
Se é deixando ir, que encontramos o nosso lugar.

Fiz de ti céu.

Fiz de ti mar.
Fiz de ti chão.
Caminho do meu caminhar.
Horizonte do meu ir.
Cantinho do meu ficar.

Dando a volta no mundo
Meia volta dei a te esperar
Fomos de longe realizando desejos
Mais o meu maior desejo
Era te reencontrar
Caminhando longe um do outro
Sabendo dos nossos desencontros
Achando sorrisos indevidos
E  mesmo rodando o mundo
Uma hora voltamos para fica
r

Entre Cabelos e Barba

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.

Nenhum comentário: