Pages

Pé-d'água


Pé-d'água

A chuva cai ao meu redor.
O mundo desabava em forma de temporal.
Na testa escorria a água,
que se misturava
em meio as lagrimas.
Gosto salgado era sentido em meus lábios.
Mas o gosto amargo,
vinha de minhas entranhas.
Pois por mais estranhas,
nunca amargaram tanto quanto nesse momento.
Acho que o mundo acabou em águas,
ou em lagrimas.
Não sei dizer ao certo.
O incerto,
me pertence.
Pois por mais ausente
e indiferente,
a gente
continua gente.

Entre Cabelos e Barba

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.

Nenhum comentário: